slide12

Pipoca na Sexta #1: Eu não sou um homem facil



Oi meus leitores, tudo bem com vocês? Já tem algum tempo que queria trazer uma coluna como essa aqui no blog, sempre posto sobre filmes mas são posts aleatorios.
Se você quiser indicar algum filme, só deixar nos comentarios que irei ve-lo e trarei uma critica aqui no blog.

Eu sempre gostei do cinema francês, se você não sabe ele é um dos mais tracionais e respeitados do mundo, faz parte da setima arte e possui grandes nomes, assim como produções aclamadas pelas criticas.

só de ter lido isso você já deve estar com grandes expectativas pela filme né? Mas deixa eu te dizer, esse filme vai exercer todas suas expectativas. Mas agora vamos ao filme né?


O Filme

Damien é o típico estereótipo de um homem machista. Além de ser um conquistador, trata mulheres como objetos e pensa existir exclusividades de gênero, como roupas e tipos de bebida. Conforme caminhava pelas ruas, a vida resolve lhe dar uma lição e recorre a uma maneira nada gentil de fazer isso. Damien bate a cabeça em um poste, literalmente, e acorda em um mundo invertido. Nele, homens e mulheres têm seus papéis trocados em todos os sentidos. A vida do protagonista não mudou, visto que ele ainda tem seus amigos e seu emprego de antes. Entretanto, todos estão adaptados ao mundo novo. Enquanto seu melhor amigo se tornou dono de casa, sua chefe passou a usar terno para trabalhar. O corpo masculino passou a ser tratado de maneira exageradamente sexual, bem como o corpo feminino passou a ser coberto por calças.
De maneira cômica e irônica, mulheres passaram a classificar os homens como sexo frágil. Depilação se tornou algo destinado (e quase obrigatório) ao gênero masculino. O romantismo se tornou raro entre as garotas, que apresentam a fama de serem infiéis. Os cargos de importância e liderança são todos ocupados por mulheres, que correm pelas ruas sem camisa e sem a preocupação de serem assediadas. Além disso, para desespero de Damien, a moça por quem ele tinha se interessado antes da mudança, se transformou em uma versão feminina dele mesmo. Alexandra objetifica os homens, tratando-os como meros pedaços de carne para seu bel-prazer. Ele passa, então, a sentir a consequência de seus atos na pele. E o longa desenvolve isso da melhor e mais divertida maneira possível.

O que achei? 
Realmente algumas coisas são bem esteriotipadas, que não se aplica somente ao sexo feminino (como fazer ioga e depilação) mas o filme conseguiu trazer a mensagem que esperava, ele não é somente uma comedia romantica inversa, mas é uma critica social. Percebeu que algumas daquelas coisas achamos absurdas? mas é exatamente aquilo que as mulheres passam, mas só percebemos o quão grave é assim que vimos a situação de outro angulo. 
Ao final da trama, o público tem a certeza de que uma sociedade matriarcal é tão ruim quanto a patriarcal, tendo apenas os papéis invertidos. Para conseguir o efeito desejado, o roteiro apela para os clichês tradicionais do gênero.
Algumas cenas ganham destaque em meio as outras. O momento de dar à luz, por exemplo, é bizarro. Embora a responsabilidade de gerar um filho ainda caiba a elas, são eles que se preocupam com as frivolidades. Um outro exemplo acontece na cena em que Damien é assediado física e verbalmente em um bar. Em nosso mundo, basta assistir a poucos minutos de um telejornal para observarmos casos piores com mulheres em todo o mundo. Por que o contrário é chocante? Talvez porque não estejamos acostumados a igualdade entre os gêneros, nem mesmo as mulheres. E é por isso que Eu Não Sou Um Homem Fácil se tornou extremamente necessário. O filme é sem dúvidas, mais um acerto da Netflix. Só nos resta esperar que seja aceito pelo lado masculino do público.
Além do filme ser incrivel, a trilha sonora é maravilhosa, as músicas durante todo o filme são cruciais e a atuação é sem duvida extraordinário. 
E você já assistiu? Gostou? me conta nos comentarios se gostou do filme, e se gostou desse novo quadro aqui no blog.

6 comentários

  1. Vou ser sincera, eu odeie esse filme... Sei lá, n me prendeu a atenção e achei extremamente forçado. Tirando isso, eu gosto muito de ler suas resenhas e suas opiniões, e apesar de n ser muito de comentar por aqui gosto bastante do jeito que vc escreve ♥ Dai entro pra ler sempre q dá ♥

    ResponderExcluir
  2. Eu comecei a ver o filme e achei legal a ideia desse mundo invertido, do homem sentir na pele o que as mulheres sentem. Mas o filme em si é um pouco cansativo, não prende a atenção. Tanto que eu dormi e perdi o final rsrs mas quem sabe um dia desses não veja por inteiro e tenha uma opinião diferente. Gostei do novo quadro do blog. bjs Verônica Alves

    ResponderExcluir
  3. Hello,

    Oh, amazing !

    Sarah, http://www.sarahmodeee.fr

    ResponderExcluir
  4. Adorei a sua opinião em relação ao filme... Ainda não assisti, mas achei bacana essa proposta que ele aborda!

    Beijinhos, Gi
    Blog Apenas Detalhes | www.apenasdetalhes.com

    ResponderExcluir
  5. Ainda não assisti esse filme mas pretendo assistir em breve.

    ResponderExcluir
  6. Sempre passo por esse filme no catálogo da netflix e nunca dou uma chance a ele. Agora fiquei mais dividida ainda hauahuah Esse papo de esteriótipo me desanima, mas sempre amo uma boa trilha sonora. Qualquer hora vou assistir, não tenho nada a perder, não é?!

    ResponderExcluir

* Parceria? Afiliação? Peça ^.^
*Seguindo. Segue de volta? Se eu gostar do blog sim u.u
* Pode deixar seu link ai *-* Com todo o prazer eu irei visita-lo.

 

@seuinstagram

Layout Por : Mia Creations | All Rights Reserved.